segunda-feira, 18 de outubro de 2010

AQUÁRIO de Andrea Arnold

CANNES 2009 -- Prémio do Júri
BAFTA 2010 -- Melhor Filme Britânico
PRÉMIOS DE CINEMA INDEPENDENTE BRITÂNICO 2009 -- Melhor Realizador, Actriz Revelação (Katie Jarvis)
FANTASPORTO 2010 -- Melhor Filme, Melhor Argumento


Mia (Katie Jarvis) é uma adolescente rebelde de 15 anos, desadequada e pouco popular, cujo único interesse na vida se resume à dança hip-hop. Um dia, a sua mãe (Kierston Wareing) apresenta-lhe Connor (Michael Fassbender), o namorado mais jovem com quem decidiu partilhar casa e recomeçar a sua vida. Mas à medida que o tempo vai passando, a relação entre Mia e Conner torna-se mais íntima e entre eles nascerá algo que mudará, para sempre, a vida desta família.
O filme, protagonizado por uma promissora estreante, Katie Jarvis, e pelo magnífico Michael Fassbender (que vimos em «Fome» e «Inglourious Basterds»), realizado por Andrea Arnold («Sinal de Alerta» e «Wasp», vencedora do Óscar para Melhor Curta-Metragem), foi vencedor de vários prémios internacionais. Já em território nacional, estreou no Fantasporto, onde causou enorme sensação junto da crítica e do público.


«
Mia, criação assombrosa da estreante Katie Jarvis (...)
(...) a realizadora é perita em deixar as coisas fluidas, incertas, a pairar. Arnold não explica tintim por tintim, prefere transferir as coisas para o sensorial, para o visceral - não é por acaso que a dança é o escape de Mia e que acaba por levar à reconciliação familiar. Nem é por acaso que a cineasta filme à flor da pele, sempre colada a uma personagem que está ainda a encontrar o seu caminho, sem a julgar nem a guiar.
É essa sensação de vida que transparece de "Aquário" que ganha o filme de Andrea Arnold - a maior parte do realismo social britânico tem tendência a ceder a uma série de regras mais ou menos rígidas que a realizadora ejecta sem problemas. E, ao deixar entrar o ar (e é curioso ver como as portas do prédio estão sempre abertas...), Arnold propõe uma saída possível, não só para Mia, mas para esse realismo social. E uma belíssima saída.
»

Jorge Mourinha, Público

«(...) ela, Kate Harvis, é a primeira candidata óbvia ao prémio de melhor interpretação feminina; ele é o magnífico Michael Fassbender que vimos em «Fome», de Steve McQueen, o Câmara de Ouro de 2008.»

João Lopes, Diário de Notícias

1 comentário:

Márcio disse...

Que legal!!Um blog que está no ar e sobre musica!!Amigo, faço um convite para visitar meu blog de cultura pop em geral, sempre que puder visitarei o seu e vou comentar seus posts. Vamos criar uma grande corrente de blogs e viajar no nosso universo paralelo!!

abraços..(adoro Doors cara, bom gosto!)

http://mjs18.wordpress.com/